Grupo STIHL gera mais de 5 bilhões de euros em receitas

26/04/2022

 

 

O Grupo STIHL alcançou receitas recorde de 5,06 bilhões de euros em 2021, o que equivale a um aumento anual de 10,4%. Excluindo os efeitos cambiais, as receitas teriam aumentado 12,3%. O Grupo, cuja sede se situa em Waiblingen, Alemanha, gerou 90% das suas receitas de vendas no estrangeiro. "Excedemos as nossas próprias expectativas em 2021", disse Michael Traub, o Presidente do Conselho Executivo da STIHL, na coletiva de imprensa que apresentou os resultados anuais da empresa em 26 de abril de 2022. "Não só atingimos novos recordes em termos de vendas e produção, como também excedemos a marca dos 5 bilhões de euros de receitas pela primeira vez em 96 anos de história, apesar das circunstâncias extremamente difíceis". Embora a ruptura global das cadeias de abastecimento e a grave escassez de materiais, capacidade, e de pessoal tenham tido um impacto significativo na situação de abastecimento do mercado, a STIHL ainda conseguiu manter a sua produção a toda a velocidade graças a um planejamento proativo, permitindo-lhe continuar fornecedor aos seus clientes produtos STIHL da melhor forma possível. "Os novos recordes que alcançamos em termos de receitas, vendas e produção em 2021 são uma prova do desempenho de toda a equipe da STIHL e da enorme dedicação e flexibilidade demonstradas pela nossa força de trabalho", acrescentou Traub. "Eles tornaram o impossível possível". O número de colaboradores do Grupo também se encontra a um nível recorde. Em 31 de Dezembro de 2021, o Grupo STIHL tinha 20.094 empregados em todo o mundo, o que equivale a um crescimento de 1,4% em comparação com o ano anterior.

 

Crescimento em todos os mercados – com destaque para alta demanda dos produtos de jardinagem

A tendência de jardinagem e faça-você-mesmo - com consumidores que visam criar uma sensação de bem-estar em casa e a compra de produtos de jardinagem de alto nível - continuou em 2021. Muitos clientes, particularmente na Europa Ocidental e América do Norte, exploram abordagens inteiramente novas para embelezar os seus espaços verdes. Como resultado, foi grande a procura de produtos de alta qualidade e de fácil utilização que aumentam a sensação de bem-estar nas casas e jardins das pessoas. Muitas inovações de produtos e condições meteorológicas favoráveis reforçaram as vendas em outros lugares do mundo. A procura de produtos de consumo e profissionais aumentou em todas as regiões. A tendência para ferramentas a bateria continuou no ano passado, particularmente no segmento dos bens de consumo nos países industrializados ocidentais. No entanto, a procura entre os usuários profissionais de ferramentas a bateria de alto desempenho também aumentou. A procura de produtos a gasolina da STIHL também se manteve alta e as vendas aumentam ano após ano neste segmento. "Estes números mostram claramente que os nossos clientes continuam considerando ambas tecnologias como relevantes e importantes", disse Traub. "É por isso que continuaremos a investir muito no segmento de produtos a bateria, olhando para o futuro, sem comprometer o nosso negócio de ferramentas movidas a combustão".

 

Em muitos mercados, a STIHL teria sido capaz de vender mais ferramentas sob melhores condições de cadeia de fornecimento global. A produção em todos os locais do mundo atuou em seu limite para satisfazer a forte demanda global. Traub: "Estamos fazendo tudo ao nosso alcance para garantir que os nossos clientes continuem a ser abastecidos com os nossos produtos. No entanto, não é possível prever com segurança a disponibilidade dos produtos à luz dos acontecimentos atuais. Os problemas causados pela tensão existente na cadeia de fornecimento estão sendo acentuados em função do conflito na Ucrânia".

 

A STIHL faz investimentos significativos na produção e fabrica quantidade recorde

O Grupo STIHL investiu um total de 331 milhões de euros em 2021, 16,9% mais do que no ano anterior. Deste montante, 91,8% é atribuído a empresas de produção internacionais. "Os efeitos da pandemia do coronavírus mostraram mais uma vez como é importante a flexibilidade e resiliência nas cadeias de produção e logística", disse Traub. "Em 2021, fizemos investimentos não programados de centenas de milhões de euros nas unidades de produção global para a aquisição de máquinas e sistemas adicionais para ampliar a reação da cadeia de produção internacional da STIHL para atender a alta demanda de produtos". Os maiores investimentos foram na produção de cilindros no Brasil, na produção de sabre nos EUA, na produção de correntes na Suíça, e na produção de virabrequim e plástico na Alemanha. A produção operava 24 horas por dia em muitas fábricas do Grupo. 

- A fábrica da STIHL na Alemanha registrou o seu segundo maior volume de produção anual desde que foi fundada em 1926. 

- A STIHL Inc., em Virginia Beach, EUA, aumentou a sua produção em 19% em comparação com o ano anterior. Ao intensificar a qualificação dos funcionários, o local conseguiu aumentar a sua flexibilidade, a fim de responder rapidamente às mudanças na cadeia de abastecimento e nas vendas. 

- A STIHL China celebrou a produção de 25 milhões de produtos em Qingdao desde a sua fundação em 2006. Graças às medidas para aumentar a eficiência, o local de produção chinês conseguiu aumentar a sua produção em quase 50% em comparação com 2019. 

- A STIHL Brasil atingiu a marca de 100 milhões de cilindros produzidos até 2021. Desde a sua fundação em 1996, a fábrica em São Leopoldo expandiu a sua capacidade de produção por uma margem considerável. 

- A nova unidade de produção de plástico está prevista para entrar em funcionamento na STIHL Tirol no Verão europeu de 2022, o que aumentará significativamente a integração vertical neste local. O Grupo STIHL fabrica a maioria dos seus produtos a bateria (incluindo a STIHL MSA 300, a motosserra a bateria mais potente do mercado) na STIHL Tirol. 

- A produção na fábrica da STIHL na aumentou em 20% em 2021, o que resultou num novo recorde de produção. A empresa também investiu consideravelmente na expansão dos seus equipamentos para produção. Foi dada particular atenção aos equipamentos especializados, que é desenvolvida e fabricada internamente e é utilizada numa variedade de processos de fabricação e montagem. 

- A ZAMA, uma subsidiária integral do Grupo STIHL, expandiu a sua gama de peças e tem fabricado tanto carburadores com membrana e cabo elétrico desde 2021. A produção do cabo elétrico é um investimento para o futuro, uma vez que são necessários em produtos movidos a gasolina e em todas as ferramentas operadas a bateria, bem como no cortador de grama robotizado iMOW.

 

Receitas aumentam na Alemanha apesar da tensão de abastecimento

A STIHL viu aumentar as vendas e as receitas na Alemanha em 2021. A procura entre os usuários profissionais da silvicultura, construção, horticultura e paisagismo foi tão elevada como a procura entre os consumidores domésticos. A tendência para passar mais tempo em casa e investir na manutenção de casas e jardins continuou nesta área. No ano passado, a forte procura de produtos foi afetada pela contínua tensão nos mercados de abastecimento, que se intensificou ainda mais no primeiro trimestre de 2022, devido à situação geopolítica. Como resultado, tanto os revendedores autorizados da STIHL como os clientes foram forçados a esperar - em alguns casos durante um período de tempo significativo - pelos produtos solicitados.

 

Sobre o Grupo STIHL

O Grupo STIHL desenvolve, fabrica e distribui ferramentas motorizadas para os mercados florestal, agropecuário, construção civil, conservação e jardinagem profissional, e doméstico. Os produtos são distribuídos através de revendedores autorizados - incluindo 41 subsidiárias de vendas e marketing, cerca de 120 importadores e mais de 54.000 revendedores em mais de 160 países. A STIHL produz em fábricas próprias em sete países: Alemanha, EUA, Brasil, Suíça, Áustria, China e Filipinas. Desde 1971, a STIHL é a marca de motosserras mais vendida no mundo. A empresa foi fundada em 1926 e está sediada em Waiblingen, perto de Stuttgart, na Alemanha. Em 2020, a STIHL atingiu um volume de vendas mundial de 4,58 bilhões de euros com uma força de trabalho de 18.200 colaboradores.


 

Sobre a STIHL Brasil

A STIHL lidera o mercado brasileiro de ferramentas motorizadas portáteis, com um mix completo de produtos de alta qualidade e durabilidade. Com produtos destinados ao mercado florestal, agropecuário, construção civil, conservação e jardinagem profissional, e doméstico, a empresa oferece uma ampla linha de ferramentas motorizadas portáteis que podem ser encontradas em mais de 4,5 mil pontos de venda distribuídos pelo Brasil. No país, a STIHL está localizada em São Leopoldo (RS), onde trabalham aproximadamente 3,7 mil colaboradores. A matriz do grupo fica na cidade de Waiblingen, na Alemanha. Reconhecida pela sua liderança tecnológica, inovação e qualidade de seus produtos, a empresa está presente em mais de 160 países por meio de canais de distribuição formados por mais de 40 mil pontos de vendas no mundo. Para atender ao mercado global, a STIHL conta com unidades produtivas na Alemanha, Brasil, EUA, Áustria, Suíça, China e Filipinas.  Desde 2008, a STIHL Brasil é certificada com a ISO 14001 e a OSHAS 18001, ambas recertificadas em 2017. O Grupo STIHL é certificado com a ISO 9001.

 

Fonte: Imprensa Stihl

› Compartilhe

— LEIA TAMBÉM —

novidades

Receba nossas novidades. Cadastre-se gratuitamente.

Top