Decreto 9. 598: ACIST-SL lamenta fechamento do comércio

23/06/2020

Decreto impõe fechamendo de várias atividades até o final do mês
Decreto impõe fechamendo de várias atividades até o final do mês

 

A partir desta terça-feira, 23 até o dia 30, estabelecimentos comerciais e de gastronomia de São Leopoldo terão atendimento mais rígidos, devido à entrada do município na categoria bandeira vermelha imposta pelo governo do Estado. A Associação Comercial, Industrial, de Serviços e tecnologia de São Leopoldo manifesta profunda preocupação com os efeitos destas restrições para estas empresas, que já estão com sérios problemas. Conforme o presidente da entidade, Siegfried Koelln, em reunião com representantes da prefeitura na tarde desta segunda-feira (22), foram apresentadas sugestões e destacado que nada adianta fechar o comércio, como se este setor fosse o responsável pelos problemas. Esta série de medidas estão gerando prejuízos para quem não tem como se defender. “Para um pequeno comerciante não é viável trabalhar com vendas pela Internet, porque muitas vezes ele não tem nem estoque. Muitos se endividaram para tentar uma retomada. Eu não sei o tamanho do desespero dessas pessoas”, lamenta.

 

No encontro, a ACIST-SL apresentou sugestões, como maior controle e espaçamento no transporte público e no fluxo de pessoas em filas e locais abertos. Também foi questionado as informações quanto ao número de leitos, que tem diferente entre o que é divulgado no portal do Governo do Estado e pela prefeitura. “No Estado, aparecem apenas 11 leitos de UTI, mas no município temos 20”, pondera. Este é um dos fatores para que a Sétima Região, onde São Leopoldo está inserida, apareça como Bandeira Vermelha. É importante que haja a correção destas informações junto ao governo do Estado. “Nos relatórios Estado, aparecemos com lotação total, o que não corresponde à verdade. Sem a correção destes dados, seremos constantemente penalizados de maneira imprópria”, pontua.

 

A reunião contou também com a participação de Olinto Menegon e Walter Seewald, respectivamente presidentes da CDL São Leopoldo e Sindilojas.

 

Sobre o decreto: A Prefeitura Municipal de São Leopoldo publicou ontem, 22, o decreto nº 9.598, endurecendo as medidas de restrição das atividades, reiterando o estado de calamidade pública até o dia 30 de junho. O motivo foi o enquadramento do município na Bandeira Vermelha no último sábado, devido ao aumento de casos em cidades que fazem parte da Sétima Região.

ACESSE AQUI O DECRETO NA ÍNTEGRA

 

 

› Compartilhe

— LEIA TAMBÉM —

novidades

Receba nossas novidades. Cadastre-se gratuitamente.

Top